Imagem capa - Sobre nosso evento e a Nutrição nos primeiros 1000 dias! por Carolina Lena
DicasBebêsNewbornGestaçãoEventos

Sobre nosso evento e a Nutrição nos primeiros 1000 dias!

Era um sábado, geladinho, quando realizamos a 4ª edição dos nossos eventos aqui no Ateliê: muita informação para um dos momentos mais especiais de nossas famílias: a gestação e a chegada do(a) primeiro(a) filho(a)! Nesta edição, tivemos um bate-papo com a Nutricionista Marina Sgarioni sobre “Nutrição nos Primeiros 1000 dias” e, hoje ela veio aqui falar um pouquinho mais com a gente sobre esse período e porque ele é chamado de JANELA DE OPORTUNIDADE: o período que engloba a gestação, o primeiro e o segundo ano de vida da criança é conhecido na ciência como os primeiros 1000 dias, 👉 sendo considerado uma JANELA DE OPORTUNIDADE para o crescimento e desenvolvimento ideal.


"Sabe aquele sábado, dia 06.07.2019, onde as temperaturas literalmente despencaram? Neste dia, estive no Ateliê Lena Fotografias e foi extremamente gratificante me encontrar com várias mamães que saíram de suas casas, mesmo naquelas condições climáticas, para um bate papo sobre os primeiros mil dias de vida do bebê, que é um tema pelo qual sou apaixonada e que tem sido meu objeto de estudos nos últimos anos. E você, já ouviu falar sobre isso? Se não, sugiro a leitura deste conteúdo, pois acredito que você ficará tão apaixonada(o) quanto eu. 


Este período, que compreende a gestação, o primeiro e o segundo ano de vida da criança, é considerado pela ciência um momento em que a nutrição adequada desempenha um papel importante na formação e no desenvolvimento da criança, possibilitando gerar benefícios à saúde que irão perpetuar por toda a vida. Sabe-se, por exemplo, que a deficiência de alguns nutrientes no período gestacional pode aumentar o risco para o desenvolvimento de algumas doenças, como a obesidade, tanto na infância como na vida adulta. 


Neste cenário, a alimentação complementar tem um papel de destaque uma vez que todas as habilidades alimentares que o bebê desenvolve durante o primeiro ano de vida serão o marco inicial e a base vital para se ter sucesso no desenvolvimento da sua alimentação. Para isso, é necessário que a introdução dos alimentos sólidos aconteça no momento em que a criança estiver no estágio de desenvolvimento adequado, ou seja, é preciso observar a presença dos seguintes sinais: 

• É preciso que o bebê mantenha o tronco reto, controle a cabeça e o pescoço e consiga sentar sem apoio; 

• É necessário também que tenha desaparecido o reflexo de protrusão e tenha aparecido os movimentos voluntários da língua, fazendo com que o alimento role na boca e a criança o mastigue; 

• E o bebê precisa ter a capacidade de segurar e transferir objetos com as mãos. 

Estes aspectos motores indicam que a criança se encontra pronta e apta para iniciar a introdução de outros alimentos, chamada como alimentação complementar, sendo que estes sinais normalmente são desenvolvidos quando os bebês completam 6 meses, que é o período em que a criança já inicia também a dentição de leite e o desenvolvimento da mastigação. 


Sabendo que a alimentação é um processo de aprendizagem, chamo a atenção para todo o comportamento e o ambiente ao nosso redor, pois são importantes para a formação de um bom hábito alimentar já que poucas preferências e sabores são inatas, sendo que a maioria é  aprendida por meio da experiência com o alimento e o ato de comer. Por isso, papais: ofereçam a refeição para o seu filho em um ambiente confortável e façam deste momento o mais prazeroso possível, já que isso vai influenciar positivamente na aceitação alimentar. 


Ofereça os alimentos amassados com o garfo ou em pedaços, cortados adequadamente, sendo que não devem ser oferecidos peneirados, liquidificados ou triturados, sendo fundamental evoluir gradualmente a consistência da alimentação do bebê conforme seu ritmo de desenvolvimento, sendo que ao completar 1 aninho de idade a consistência da sua comida deve ser a mesma da família. Isso porque, estudos sugerem que bebês que não recebem até os 10 meses alimentos sólidos apresentam um maior risco de desenvolver seletividade alimentar e problemas com a alimentação posteriormente. 


Não deixe também de estimular seu filho a explorar os alimentos com as mãos a fim de sentir as diferentes texturas como parte natural de seu aprendizado e respeitem os sinais de fome e saciedade do seu bebê. Lembre-se que desde o nascimento o bebê tem a capacidade de auto regular sua alimentação porque a criança nasce apta a controlar sua fome e saciedade, sendo imprescindível aprendermos a interpretar estes sinais dados pelo bebê, o que é fundamental para o sucesso da alimentação complementar e a formação dos hábitos alimentares para toda sua vida. Confie em seu filho e não o force a “limpar o prato”, pois isso pode prejudicar a habilidade que ele tem em controlar o apetite e, assim, levar ao ganho de peso excessivo. 


Lembre-se também que as experiências com novos sabores, cheiros e texturas durante o primeiro ano de vida ajudam a criança a ter uma alimentação variada no futuro. Além disso, a diversidade de cores associa-se com uma alimentação nutritiva, o que contribui para um crescimento saudável. Por isso, desde o início ofereça uma alimentação variada contemplando todos os grupos alimentares e sendo baseada em comida de verdade. 


Este é um momento para garantir a nutrição adequada e evitar deficiências nutricionais, afinal é o período de maior estirão do crescimento, sendo que, ao completar os 1.000 dias, seu bebê terá triplicado o tamanho do cérebro, atingido 80% do seu desenvolvimento cognitivo, desenvolvido a sua imunidade e reduzido o risco para o desenvolvimento de doenças. Além disso, é um momento para ter muito afeto, vínculo familiar, ambiente propício e acolhedor para que a criança desenvolva laços fortes com seus cuidadores, garantindo seu pleno desenvolvimento. 


Vale a pena, lhe garanto! Afinal este período valerá por uma vida inteira."


Post escrito pela nossa convidada especial e nutricionista: Marina Sgarioni

Facebook: https://www.facebook.com/nutrimarinasgarioni/

Instagram: @nutrimarinasgarioni